Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Antigas > Cade investe na capacitação de seu corpo técnico

Notícias

Cade investe na capacitação de seu corpo técnico

Institucional

Especialistas e Procuradores iniciam pós-graduação em Defesa da Concorrência
por Assessoria de Comunicação Social publicado: 24/09/2009 10h00 última modificação: 07/03/2017 14h06

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) primando pela excelência de seu quadro de pessoal técnico investe na terceira turma do curso de especialização (pós-graduação lato sensu) em Defesa da Concorrência, pela Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

A especialização em Defesa da Concorrência atende aos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental, Procuradores Federais, Especialistas em Regulação e Servidores integrantes do Cade, da Secretaria de Direito Econômico (SDE), da Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae), das Agências Reguladoras além de convidados que estão diretamente envolvidos com atividades de regulação e concorrência.

A edição mais recente desta parceria ocorreu de junho de 2007 a julho de 2009 e capacitou 36 profissionais envolvidos com a área antitruste. Nesta turma, estão inscritos 50 alunos dos órgãos acima citados que contemplarão uma carga horária de 360 horas letivas. Os estudos envolvem Regime jurídico da repressão a condutas anticoncorrenciais, Análise de Condutas, Análise de concentração econômica, Defesa da concorrência em mercados regulados, Econometria e Novas formas de organização societária, dentre outros. Destaca-se, porém a discussão acerca dos Aspectos polêmicos do projeto de reforma do SBDC, matéria de relevância atual visto a tramitação do Projeto de Lei 06/09 no Senado Federal.

O curso teve início em 18 de setembro com previsão de término em outubro de 2011. A grade curricular prevê que 80% da carga horária seja oferecida por docentes com titulação de mestre e doutor, atenção que aprimora ainda mais o conteúdo visto pelos alunos.

A iniciativa do Cade tem o intuito de aperfeiçoar seu quadro especializado em políticas antitruste e acima de tudo valoriza o corpo técnico, primando pela excelência e eficácia de suas decisões.